top of page
  • Abner Vellasco

Seguro de vida cobre doenças graves e diagnóstico de câncer?



Diferentemente do que muita gente imagina, o seguro de vida não paga indenizações apenas nos casos de morte ou invalidez. Ele também cobre situações em que existe o diagnóstico médico de doença grave ou câncer.


O valor da indenização pode ser utilizado para suprir as mais diversas necessidades. Seja para cobrir os custos de manutenção da casa, uma vez que o segurado não é capaz de trabalhar, até a compra de remédios, alimentação especial, consulta médica, deslocamento para o tratamento em outra cidade e hospedagem.


O seguro de vida também pode cobrir os custos de procedimentos de fertilização in vitro, como, por exemplo, o congelamento de óvulos caso o diagnóstico ou tratamento de doença grave impossibilite a mulher de ter filhos naturalmente no futuro.


O benefício do seguro pode ser utilizado para diversos fins ou tratamentos que eventualmente não possam ser custeados pelo SUS ou não sejam cobertos pelos planos de saúde. É um valor que dá suporte em um momento sensível na vida da pessoa, que possibilita mitigar os danos causados pela enfermidade.


A cobertura por doenças graves assegura o pagamento de indenização em caso de diagnóstico de câncer primário, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), cirurgia coronariana a céu aberto, insuficiência renal crônica (em hemodiálise) e transplante de órgãos vitais (coração, fígado, medula óssea, pâncreas, pulmão e rim) quando não preexistentes.


O principal diferencial da cobertura é que não se trata de reembolso de despesas ou adiantamento do capital de morte, mas sim um valor contratado pago em vida ao segurado quando confirmado o diagnóstico da doença.


Para ter essa cobertura, é preciso analisar a apólice do seu seguro e saber o que realmente está incluído.


Se você teve problemas para receber a indenização do seu seguro, procure um advogado especialista!


Entre em contato pelos nossos canais:







2 visualizações0 comentário
bottom of page